Skip to main content

o dia em que isabel II acelerou demais com o príncipe saudita no carro

Adorava guiar, foi mecânica de camiões durante a II Guerra Mundial, mas a sua verdadeira paixão eram os jipes. No Castelo de Balmoral, a Rainha Isabel II tinha sempre vários Land Rover à sua disposição para passear pelos 20 mil hectares da propriedade. Sempre ao volante, por caminhos estreitos e inóspitos. E quase sempre a acelerar.

Foi sem saber nada disto que o então príncipe Abdullah foi convidado pela Rainha, em 1998, para almoçar e depois dar um passeio por Balmoral. De início, o herdadeiro do trono saudita mostrou-se relutante em aceitar o passeio pelo campo, mas convencido pelo seu ministro dos Negócios Estrangeiros, acabou por ceder.

imrs (1).jpeg

Depois do almoço, foi levado pelo pessoal do palácio para um jipe e convidado e a sentar-se no lugar da frente, ao lado do condutor. Só então percebeu que quem abriu a porta do lado, foi a própria Rainha, que se sentou ao volante.

Se ver uma Rainha de 72 anos a conduzir um jipe já pode ser estranho para si, então para o príncipe da Arábia Saudita, onde na época as mulheres eram proibidas de guiar, foi um verdadeiro choque. Sem hesitar, a Rainha rodou a chave, ligou o motor e acelerou. Primeiro, pelas estradas de terra batida; depois pelos caminhos estreitos pelos montes e vales. Cada vez mais depressa – e "sempre sem parar de falar".

imrs.jpeg

À medida que os caminhos ficavam mais difíceis, o príncipe ficava mais aterrorizado. Até que pediu ao seu intérprete, que seguia no banco de trás, que "implorasse à Rainha para desacelerar e se concentrasse no caminho à sua frente" em vez de conversar, conta o jornal Washington Post

A Rainha ficou tão divertida que, cinco anos mais tarde, quando Sherard Cowper-Coles foi nomeado embaixador do Reino Unido na Arábia Saudita, fez questão de lhe contar a história antes da apresentação de credenciais. Uns meses depois, na primeira reunião com Abdullah, o embaixador disse-lhe que "trazia cumprimentos de Sua Majestade, a Rainha Isabel II, que tinha partilhado [com ele] memórias afectuosas do seu passeio de jipe pelas Terras Altas".

Abdullah desmanchou-se a rir e o ministro dos Negócios Estrangeiros saudita desabafou: "Desconfio, embaixador, que Sua Majestade conduz o Estado de forma mais estável do que o seu Land Rover".

Em 2018, a Arábia Saudita levantou a proibição de condução às mulheres.

 

Um óptimo passeio de jipe para si onde quer que a Rainha esteja,

Ele

 

fotos: washignton post

Comments

Popular posts from this blog

RECEITA DE MOLOTOF DE CARAMELO

Ingredientes: 5 claras 5 colheres de sopa de açúcar Caramelo líquido q.b. Preparação: Numa tigela bata as claras em castelo até ficar bem firmes. De seguida, junte o açucar e o caramelo. Bata mais um pouco. Unte a forma com caramelo e deite o preparado anterior. Leve ao forno a 180º entre 7 a 10 minutos. Retire e desenforme. Nota: Não abra o forno enquanto a cozedura. Deixe arrafecer o molotofe dentro do forno. Bom Apetite!! Fonte:

Bolo de Abóbora da Clara de Sousa....é uma maravilha!

Ingredientes:  4 ovos 70 g de margarina 350 g de açúcar 600 g de abóbora 120 g de farinha 120 g de farinha maisena 75 g de coco ralado 1 c. (de sobremesa) de fermento em pó Preparação:  Corte a abóbora em pedaços e leve a cozer em água. Coloque a polpa sobre um coador para perder toda a água da cozedura. Calque um pouco se necessário. Depois de escorrida deve ficar com aproximadamente 320 a 350 g. Bata as gemas com a margarina até ficar cremoso. Acrescente um a um os outros ingredientes, abóbora, açúcar, farinha de trigo, farinha maisena, coco ralado e fermento em pó. Por fim, junte as claras batidas em castelo. Unte e enfarinhe uma forma de buraco grande. Leve ao forno pré-aquecido a 180º C durante 40 a 45 minutos. Deixe arrefecer um pouco e desenforme.

Bolo de ananás formidável... bem fofinho e húmido

Ingredientes 1 lata de ananás das grandes 2 chávenas de chá de farinha 2 chávenas de açúcar 7 ovos 1 colher de café de fermento em pó Caramelo líquido q.b. 1. Ligue o forno a 180ºC. 2. Separe as gemas das claras e bata as claras em castelo com um pitada de sal. 3. Bata as gemas com o açúcar até obter uma massa homogénea e de seguida verta a calda do ananás. 4. Peneire a farinha e o fermento e junte ao preparado das gemas. 5. Por fim envolva as claras em castelo com gentileza. 6. Unte uma forma de chaminé com o caramelo e forre-a com as rodelas de ananás. 7. Se lhe sobrar ananás, corte aos pedacinhos e adicione à massa. 8. Leve o bolo ao forno por cerca de 35 a 50 minutos, vá verificando com o palito, não deixe cozer demais para não ficar seco. 9. Desenforme quente.  Fonte original todos os direitos reservados a:  http://desastresculinarios.blogspot.com