Skip to main content

verão de 2022: as 9 praias mais bonitas da europa

Para quê ir para Bora Bora, Maldivas ou Maurícias se na Europa temos praias de sonho? O velho continente tem milhares e milhares de quilómetros de costa com praia surpreendentes. Temos areia branca, águas transparentes azuis turquesas, enseadas escondidas, encostas e escarpas maravilhosas. Aliás, quanto mais viajo mais dou valor à nossa costa. Portugal tem praias incríveis para todos os gostos. A prestigiada revista Conde Nast Traveller (a minha bíblia no que toca a viagens) fez uma seleção das praias mais bonitas da Europa. Da Escandinávia à Sardenha, a passar obviamente por Portugal. Estas são as minhas 9 preferidas.

 

Zlatni Rat, Brač, Croácia

kroatien-urlaub-reise-dalmatien-corona-pandemie-ad

Quando criou o mundo, Deus deu claramente prioridade à Croácia. Cada ilha é um postal delicioso. As cores, a beleza natural, o mar, as praias, as enseadas, as vilas e aldeias, tudo aqui é bonito. A praia Zlatni Rat é o corolário. Vale mesmo a pena visitar este paraíso que se situa na costa sul da ilha de Brač. Esta língua de areia é uma península que começa na aldeia de Bol, que se situa no porto, estendendo-se cerca de 500 metros até ao Mar Adriático, sendo que vai mudando subtilmente de forma graças ao vento e às correntes. Vale a pena subir até à montanha Vidova Gora para apreciar esta praia vista de cima. 

 

Porto Katsiki, Lefkada, Grécia

katsiki.jpg

Só em meados dos anos 90 é que o Porto Katsiki se abriu ao mundo. Antigamente eram só as cabras que tinham o privilégio de aproveitar esta paisagem de sonho. Daí o nome: Katsiki significa “cabra” em grego. Agora é uma das mais populares praias das ilhas gregas, com um mar azul turquesa, protegida por penhascos brancos recheados de pinheiros. O acesso é relativamente fácil: tem uma escadaria a partir do parque de estacionamento onde também encontra bares e restaurantes. E o melhor de tudo é que não são permitidos barcos na baía.

 

Calanque d’en Vau, Cassis, França 

calanque-den-vau-cassis-france-m91r0p.jpg

A Côte d’Azur é muito mais do que Cannes e Nice. Entre Marselha e Cassis encontra uma costa selvagem e espetacular, uma alternativa muito mais discreta e low profile. A geografia recortada esconde baías e enseadas incríveis como a praia de Calanque d’en Vau. Considerada uma das mais bonitas da região, pode ser uma aventura chegar até aqui. Se tiver braços musculados, vá de caiaque. Se tiver uns bracitos fracos, como eu, o melhor é ir com o Fernando, que é como quem diz: um bocadinho a pé e um bocadinho andando. Há vários trilhos que dão acesso à praia e estão todos indicados por placas. Não se esqueça de levar ténis, chapéu e protetor solar. Garanto-lhe que o esforço vale a pena.

 

Praia do Carvalho, Portugal 

praia do carvalho.jpg

É provavelmente um dos segredos mais bem guardados do Algarve. Quando lá fomos, só encontrámos locais. Situada no município de Lagoa, fica próxima de duas atrações da região como a praia de Benagil, cuja gruta já foi eleita uma das mais bonitas do mundo, e a praia da Marinha, mundialmente conhecida. A entrada para a praia quase que passa despercebida: o acesso é feito através de um túnel escavado na própria arriba que também tem umas escadas esculpidas na rocha. É ideal para nadar e fazer snorkeling e não se esqueça de levar piquenique, porque não há restaurantes nem bares nas redondezas.

 

Cala Coticcio, Arquipélago Maddalena, Sardenha

cala-coticcio-maddalena-archipelago-sardinia-getty

Com 7 ilhas e 55 ilhotas rodeadas por um mar de águas cristalinas, o arquipélago Maddalena, situado entre a Córsega e a Sardenha, poderia bem ser o cenário de um novo remake da Lagoa Azul ou das aventuras de Robinson Crusoe. A melhor forma de aqui chegar é de barco. Se for a pé prepare-se para uma aventura. Só os mais resistentes conseguem chegar a este areal branco, mas vale a pena o esforço. Não é à toa que os habitantes da ilha lhe chamam Tahiti.

 

Spiaggia Grande, Positano, Itália

positano-w15prm.jpg

É um dos meus sonhos. Sei que é um crime mas nunca fui a Positano. Está na minha lista, só falta o orçamento. Mesmo cheia de gente, carregada de turistas, com areia preta e espreguiçadeiras com preços exorbitantes, estou doida para conhecer esta praia e mergulhar neste mar. Positano é provavelmente o mais famoso e pitoresco destino de férias de Itália e não é difícil perceber porquê. As casinhas coloridas empoleiradas nas falésias, o labirinto de escadas entre elas, as buganvílias, os limoeiros, a vegetação das encostas formam uma pintura perfeita com o verde esmeralda do mar. O charme aqui não está na praia propriamente dita, mas em todo o cenário, que é lindo de morrer.

 

Cala Macarella, Menorca, Espanha

cala macaralleta.jpg

O mar de Menorca tem o azul mais turquesa de que tenho memória. Pelo menos na Europa. E esta baía paradisíaca confirma a minha teoria. Menorca não tem a fama de Formentera, o que lhe dá mais autenticidade. Os mais sortudos chegam aqui de barco, os comuns mortais – como eu – arrumam o carro alugado no parque de estacionamento. A praia tem restaurante e fica muitas vezes cheia de gente. Se quiser fugir das multidões e se for livre de preconceitos, pode sempre fugir para a irmã mais nova da Cala Macarella, a Cala Macarelleta. Tem é de despir o fato de banho, porque é uma praia para nudistas. Mas o que uma pessoa não faz por um spot numa praia de sonho, não é verdade?

 

Praia Sveti Stefan, Montenegro

sveti-stefan-beach-gettyimages-148864638.jpg

A pequena ilha de Sveti Stefan foi nos anos 60 um dos destinos preferidos dos ricos, dos famosos e da alta sociedade europeia. Hoje pertence à cadeia de luxo Aman, e é um dos mais exclusivos refúgios do Montenegro. Metade da praia pertence ao hotel e está reservada para os seus hóspedes ou para quem queira pagar uma espreguiçadeira. Já o lado direito da praia está aberto a toda a gente e também tem cadeiras e espreguiçadeiras para alugar. Mas se puder, não deixe de passar uma noite no Aman Sveti Stefan. Eu continuo a jogar no Euromilhões. Enquanto há vida há esperança.

 

Praia Kvalvika, Ilhas Lofoten, Noruega 

lofoten.jpg

A Noruega não é propriamente um país que associamos a praias. É famosa pelas montanhas magníficas e pelos fjords de cortar a respiração e tem paisagens inacreditáveis. Mas nas ilhas Lofoten, em pleno Círculo Ártico, esconde-se uma praia com a cor do mar tão límpida como a do Mediterrâneo. Chama-se Kvalvika, a areia é branca e é protegida por uns penhascos deslumbrantes. Claro que a água não é propriamente quente, mas não estamos nos trópicos, não é? A vantagem é que esta praia está quase sempre deserta porque, para aqui chegar, tem de passar por uns trilhos entre florestas e prados selvagens. Tente visitar a praia Kvalvika à noite. Com sorte apanha o sol da meia-noite.

 

Eu não consigo optar. Qual é a sua preferida? 

Boa praia, para si onde quer que esteja,

Ela

 

fotos: conde nast traveller

Comments

Popular posts from this blog

RECEITA DE MOLOTOF DE CARAMELO

Ingredientes: 5 claras 5 colheres de sopa de açúcar Caramelo líquido q.b. Preparação: Numa tigela bata as claras em castelo até ficar bem firmes. De seguida, junte o açucar e o caramelo. Bata mais um pouco. Unte a forma com caramelo e deite o preparado anterior. Leve ao forno a 180º entre 7 a 10 minutos. Retire e desenforme. Nota: Não abra o forno enquanto a cozedura. Deixe arrafecer o molotofe dentro do forno. Bom Apetite!! Fonte:

Bolo de Abóbora da Clara de Sousa....é uma maravilha!

Ingredientes:  4 ovos 70 g de margarina 350 g de açúcar 600 g de abóbora 120 g de farinha 120 g de farinha maisena 75 g de coco ralado 1 c. (de sobremesa) de fermento em pó Preparação:  Corte a abóbora em pedaços e leve a cozer em água. Coloque a polpa sobre um coador para perder toda a água da cozedura. Calque um pouco se necessário. Depois de escorrida deve ficar com aproximadamente 320 a 350 g. Bata as gemas com a margarina até ficar cremoso. Acrescente um a um os outros ingredientes, abóbora, açúcar, farinha de trigo, farinha maisena, coco ralado e fermento em pó. Por fim, junte as claras batidas em castelo. Unte e enfarinhe uma forma de buraco grande. Leve ao forno pré-aquecido a 180º C durante 40 a 45 minutos. Deixe arrefecer um pouco e desenforme.

Bolo de ananás formidável... bem fofinho e húmido

Ingredientes 1 lata de ananás das grandes 2 chávenas de chá de farinha 2 chávenas de açúcar 7 ovos 1 colher de café de fermento em pó Caramelo líquido q.b. 1. Ligue o forno a 180ºC. 2. Separe as gemas das claras e bata as claras em castelo com um pitada de sal. 3. Bata as gemas com o açúcar até obter uma massa homogénea e de seguida verta a calda do ananás. 4. Peneire a farinha e o fermento e junte ao preparado das gemas. 5. Por fim envolva as claras em castelo com gentileza. 6. Unte uma forma de chaminé com o caramelo e forre-a com as rodelas de ananás. 7. Se lhe sobrar ananás, corte aos pedacinhos e adicione à massa. 8. Leve o bolo ao forno por cerca de 35 a 50 minutos, vá verificando com o palito, não deixe cozer demais para não ficar seco. 9. Desenforme quente.  Fonte original todos os direitos reservados a:  http://desastresculinarios.blogspot.com