vídeo: como fazer o caldo verde mais surpreendente para os santos populares - À Volta das Panelas!

vídeo: como fazer o caldo verde mais surpreendente para os santos populares

A base é a tradicional receita de caldo verde de Maria de Lourdes Modesto. Mas depois tem um toque mistério que o transforma no caldo verde mais surpreendente que pode provar nestes Santos Populares.

Sem nome2 2.jpg

Para celebrar o Dia de Portugal, a EPAL desafiou-nos a criar a receita de uma sopa bem portuguesa. E como a minha querida Mulher Mistério é fã de batata doce, resolvi revolucionar o tradicional caldo verde para este Santo António. Em vez de batata, esta maravilha é feita com batata doce que vai a cozer, em água da torneira, com cebola, alho, azeite e um chouriço inteiro. Depois de triturar tudo – com excepção do chouriço – até obter um creme bem macio, junta a couve e coze mais uns minutos.

Servido com muitas rodelas de chouriço assado por cima, é verdadeiramente irresistível. Especialmente a combinação única do salgado do chouriço com o toque adocicado da batata doce.

 

 

Ingredientes

  • 200 g de couve galega cortada em juliana
  • 1,5 litros de água da torneira
  • 1 cebola grande cortada em quatro
  • 2 dentes de alho descascados
  • 500 g de batata doce lavada, descascada e cortada em pedaços
  • 2 chouriços de carne
  • 6 fatias de broa de milho torradas
  • 150 ml de azeite
  • Sal grosso q.b.

DSC08589 3.jpg

Junte a batata doce, a cebola, os dentes de alho, um fio de azeite e um chouriço inteiro e leve a cozer em 1,5 litros de água da torneira temperada com sal grosso, durante cerca de 25 minutos, até a batata doce estar muito bem cozida. Se preferir fazer a sopa no seu robô de cozinha, corte o chouriço em quatro e coloque tudo no copo a cozer a 90º C, na velocidade 1, durante 25 minutos.

Quando a batata doce estiver muito bem cozida, retire o chouriço e bata tudo com a varinha mágica ou com o robô de cozinha até ficar com um creme macio e não muito espesso.

Junte a couve galega e deixe cozer mais cinco a dez minutos. 

Enquanto isso, braseie o segundo chouriço num recipiente de barro.

Assim que a couve estiver cozida, sirva o caldo verde com mais um fio de azeite por cima e quatro a cinco rodelas de chouriço cozido e de chouriço braseado no topo. Acompanhe com uma torrada de broa de milho pincelada com azeite e com água da torneira, claro, servida no novo Jarro Pura.

DSC08566 2.jpg

Vai ver como o sabor salgado do chouriço liga lindamente com o toque adocicado da batata doce. Se gostar de picante, sirva com umas gotas de jindungo espalhadas por cima.

 

Um óptimo caldo verde para si onde quer que a batata doce esteja,

Ele

 

vídeo e fotos: casal mistério

 

Uma receita feita em parceria entre o Casal Mistério e a EPAL

Powered by Blogger.