Skip to main content

#fiqueemcasa: como fazer fermento de padeiro em casa

Depois da corrida inicial ao papel higiénico, agora fomos esmagados pela corrida ao fermento de padeiro. Quem encontrar uma embalagem de levedura nos dias que correm tem mais sorte do que alguém que encontra uma nota de 100 euros na rua.

Felizmente, para contrariar esta avassaladora crise do fermento, está aqui este vosso casal amigo. Com uma facílima receita de fermento de padeiro para fazer em casa. Além de só precisar de dois ingredientes banais – água e farinha – os especialistas garantem que este fermento caseiro é mais saudável e dá um sabor único ao seu pão. Só precisa é de fazer um ligeiro ajuste à sua receita habitual de pão – mas a isso já lá vamos.

Por enquanto, importa esclarecer que esta milagrosa receita é da autoria de Sarah Owens, uma cozinheira especializada em pão caseiro e com dois livros publicados, um deles premiado com o James Beard Award. Dito isso, vamos à receita propriamente dita e essa foi publicada aqui pelo fantástico site Food52.

Tudo o que vai precisar para fazer esta maravilha é de partes iguais de farinha e água filtrada. Depois tem de esperar uma semana e seguir rigorosamente os passos previstos. Mas esta espera só existe no início. Depois de ter a sua levedura pronta, pode ir usando-a aos poucos para fazer as suas receitas. E ir mantendo-a – ou "alimentando-a" – para ela continuar a crescer. No fundo, é o mesmo que ter uma horta que produz as suas ervas aromáticas. Só que, neste caso, é uma "horta" de fermento de padeiro.

Para ver o vídeo com o passo-a-passo, consulte a receita original aqui.

ed136741-6556-440f-b425-d1c2e0bb3ec9--2018-0207_so

 

  1. Numa taça pequena, comece por misturar 60 g de farinha com 60 g de água filtrada. Quando tiver uma massa espessa e pegajosa, cubra a taça com uma toalha limpa e coloque num sítio quente – 24 ºC é a temperatura ideal. Se a colocar num sítio mais frio, o tempo de fermentação e de espera será maior; se a colocar num sítio mais quente, a espera será menor.
  2. Espere dois a três dias, até começar a sentir um leve cheiro e a ver bolhas a formarem-se à superfície. Nessa altura, deite fora metade da levedura e acrescente mais 60 g de farinha e 60 g de água filtrada. Misture tudo novamente e volte a cobrir, mas troque a toalha por outra lavada. Deixe fermentar à mesma temperatura de 24 ºC, durante oito a 12 horas. 
  3. Por esta altura, a levedura deve estar activa e com bolhas. Volte a deitar fora metade da mistura e junte mais 90 g de farinha e 90 g de água filtrada (o segredo é este, tanto para esta fase inicial, como para a manutenção: partes iguais de levedura, farinha e água). Mexa novamente e volte a deixar fermentar, coberta, durante oito a 12 horas. No final, deverá estar pronta, com um aspecto cremoso e um aroma a levedura.
  4. É o momento de fazer o teste decisivo: coloque um pouco de levedura dentro de uma taça com água – se flutuar, está pronta a ser usada; se for ao fundo, repita o processo de a "alimentar" mais uma a duas vezes até a levedura flutuar. 
  5. Assim que a levedura estiver pronta, guarde-a num frasco com uma tampa mal fechada (o ideal são aqueles frascos com uma borracha entre a tampa e o frasco – retire a borracha e feche a tampa e ficará com a entrada de ar necessária). Se a mantiver em cima do balcão da cozinha, vai precisar de a "alimentar" (usar ou deitar fora uma parte e juntar o mesmo peso que ficou da levedura em água e farinha num rácio 1:1:1) diariamente. Melhor é guardar o frasco mal fechado no frigorífico e assim só precisa de "alimentar" a sua levedura semanalmente. À medida que a for usando para fazer o seu pão em casa, "alimenta-a". Vai ver que nunca mais lhe falta fermento de padeiro.

 

Pequeno pormenor: se usar esta levedura caseira, vai precisar de adaptar as receitas que usam fermento de padeiro comprado. Tanto no peso dos ingredientes como no tempo de fermentação. Mas isso fica para o fim-de-semana. Agora, trate de fazer a sua levedura caseira. No fim-de-semana, eu partilho uma receita para fazer pão em casa com ela.

 

Uma óptima quarentena para si onde quer que o fermento de padeiro esteja,

Ele

 

receita e foto: food52

 

Comments

Popular posts from this blog

RECEITA DE MOLOTOF DE CARAMELO

Ingredientes: 5 claras 5 colheres de sopa de açúcar Caramelo líquido q.b. Preparação: Numa tigela bata as claras em castelo até ficar bem firmes. De seguida, junte o açucar e o caramelo. Bata mais um pouco. Unte a forma com caramelo e deite o preparado anterior. Leve ao forno a 180º entre 7 a 10 minutos. Retire e desenforme. Nota: Não abra o forno enquanto a cozedura. Deixe arrafecer o molotofe dentro do forno. Bom Apetite!! Fonte:

Bolo de Abóbora da Clara de Sousa....é uma maravilha!

Ingredientes:  4 ovos 70 g de margarina 350 g de açúcar 600 g de abóbora 120 g de farinha 120 g de farinha maisena 75 g de coco ralado 1 c. (de sobremesa) de fermento em pó Preparação:  Corte a abóbora em pedaços e leve a cozer em água. Coloque a polpa sobre um coador para perder toda a água da cozedura. Calque um pouco se necessário. Depois de escorrida deve ficar com aproximadamente 320 a 350 g. Bata as gemas com a margarina até ficar cremoso. Acrescente um a um os outros ingredientes, abóbora, açúcar, farinha de trigo, farinha maisena, coco ralado e fermento em pó. Por fim, junte as claras batidas em castelo. Unte e enfarinhe uma forma de buraco grande. Leve ao forno pré-aquecido a 180º C durante 40 a 45 minutos. Deixe arrefecer um pouco e desenforme.

Bolo de ananás formidável... bem fofinho e húmido

Ingredientes 1 lata de ananás das grandes 2 chávenas de chá de farinha 2 chávenas de açúcar 7 ovos 1 colher de café de fermento em pó Caramelo líquido q.b. 1. Ligue o forno a 180ºC. 2. Separe as gemas das claras e bata as claras em castelo com um pitada de sal. 3. Bata as gemas com o açúcar até obter uma massa homogénea e de seguida verta a calda do ananás. 4. Peneire a farinha e o fermento e junte ao preparado das gemas. 5. Por fim envolva as claras em castelo com gentileza. 6. Unte uma forma de chaminé com o caramelo e forre-a com as rodelas de ananás. 7. Se lhe sobrar ananás, corte aos pedacinhos e adicione à massa. 8. Leve o bolo ao forno por cerca de 35 a 50 minutos, vá verificando com o palito, não deixe cozer demais para não ficar seco. 9. Desenforme quente.  Fonte original todos os direitos reservados a:  http://desastresculinarios.blogspot.com