Viagem a Coimbra - Parte 3 - FOTOS + TEXTO

Dia 2

Recentemente fui a Coimbra... cada vez mais gosto de viajar e cada vez mais tenho vontade de partir à descoberta do nosso país, e não apenas de destinos lá fora! Já partilhei convosco o meio de transporte que escolhi, o local incrível onde fiquei alojada (AQUI) e a Parte 1 de tudo aquilo que visitei em Coimbra! Como percorri quase todos os pontos chave, dividi em duas partes, para não ficar demasiado exaustivo para vocês (nem para mim!) e hoje trago então a continuação.


Viagem a Coimbra:


Universidade de Coimbra

A Universidade de Coimbra foi fundada em 1290, pelo rei D. Dinis, e é uma das mais antigas do mundo ainda em funcionamento, sendo parte do Património Mundial da UNESCO.

O circuito turístico da universidade decorre entre as 9h e as 19h30, e existem vários programas, com vários preços associados. O Programa 1 é o mais completo, e tem uma duração de aproximadamente 2h30. Se comprarem o bilhete no local tem um custo de 12,50€ aos quais acresce 1€ se quiserem subir à torre. Quando visitei a universidade o tempo não permitia a visita à torre, mas se tiverem oportunidade recomendo muito aproveitarem!

Todavia descobri que existe um bilhete conjunto, disponível entre Outubro e Maio, que permite visitar a Universidade de Coimbra (Programa 1) e o Portugal dos Pequenitos por apenas 14€. Se comprarem os bilhetes em separado ficará por 22,50€ por isso, se o objectivo é visitar ambos os locais, aproveitem e façam-no no mesmo dia! Este bilhete pode ser adquirido em ambos os locais!



Este problema mais completo permitiu-nos visitar o Pátio das Escolas, que dá acesso à Biblioteca Joanina, à Capela de São Miguel.



Você chegará ao Pátio das Escolas onde poderá visitar a lindíssima Biblioteca Joanina, ver a Sala dos Capelos, a Prisão Acadêmica, a Capela de São Miguel, subir no telhado e tirar um foto clássica na escadaria da Faculdade de Direito.



https://turistaprofissional.com/universidade-de-coimbra-dicas/

Aqui, podemos ver o Paço das Escolas, o complexo arquitectónico que albergou as faculdades a partir do século XVI. Antes de pertencer à universidade, o espaço foi o primeiro Paço Real de Portugal, local onde nasceram e viveram os primeiros Reis de Portugal.

Após entrarmos pela Porta Férrea, temos alguns edifícios de visita obrigatória: A Biblioteca Joanina, a Capela de São Miguel,  a Torre da Universidade e o edifício principal onde se localiza a Via Latina (longa varanda) e a Sala dos Capelos.

Do outro lado da Universidade e fora do Paço das Escolas, existe o Museu da Ciência, que também merece uma visita. O Museu é constituído por dois edifícios: o Laboratório Chimico e o Colégio de Jesus.

O Laboratório Chimico foi transformado num Museu interactivo, onde podemos ver como funcionava o ensino de Química em Portugal e realizar experiências, sendo um espaço para todas as idades. No Colégio de Jesus podemos aqui as coleções de física, zoologia, geologia, mineralogia e paleontologia. Uma autêntica visita à história natural feita pelos investigadores da universidade no século XVIII!











Igreja e Mosteiro Santa Cruz
2ª feira das 9h00-17h00 - 3€ (acesso à igreja e mosteiro)
Túmulo de D. Sancho e D. Afonso Henriques - enterrados os primeiros reis de Portugal
Foi fundado em 1131 pela Ordem dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho , com o apoio de D. Afonso Henriques e de D. Sancho I, que nele se encontram sepultados. A qualidade das intervenções artísticas no mosteiro, particularmente na época manuelina, fazem deste um dos principais monumentos históricos e artísticos do país.

Bilhete de 3€ permite visitar a Sacristia, Museo de Arte Sacra, Sala do Capítulo, Claustros, Santuário, Cadeiral do Coro Alto e o Túmulo do 1º Rei de Portugal.

O Mosteiro localizado na baixa de Coimbra foi fundado em 1131 pela Ordem de Santo Agostinho, mas foi amplamente renovado no século XVI por D. Manuel I.

O edifício principal a visitar no Mosteiro é a Igreja de Santa Cruz, já que aqui se encontram sepultados os dois primeiros reis de Portugal, D. Afonso Henriques e D. Sancho I. As esculturas tumulares que vemos junto ao altar são da época manuelina, com a esfera armilar e a cruz da Ordem de Cristo.

Nas traseiras do Mosteiro, existe o Jardim da Manga (ou Claustro da Manga). Apesar de hoje ser independente, o jardim fez parte do Mosteiro, datando do século XVI.

Todos os domingos e dias santos às 18h00 decorre na igreja o Canto de Vésperas. Às 18h30 é a celebração da eucaristia solene. E no primeiro domingo de cada mês às 17h30 decorre um concerto de órgão.



Jardim da Manga

Este também é como como Claustro da Manga e fica nas traseiros do Mosteiro de Santa Cruz. É uma das primeiras obras arquitectónicas inteiramente renascentistas feitas em Portugal, e a estrutura evoca a Fonte da Vida. Quando estive em Coimbra estava em obras, mas recomendo muito passarem lá!




Jardim da Sereia
O Parque de Santa Cruz apresenta três estátuas que representam a Fé, a Caridade e a Esperança, culminando com uma cascata.
Subindo as escadas, encontramos a Fonte da Nogueira com uma estátua que representa um tritão abrindo a boca a um peixe, de onde corre a água para a fonte, o que explica a designação popular de jardim da "Sereia".
Na Alameda de Santo Agostinho, é possível admirar um painel de azulejos alusivos ao Santo.


Aqueduto de São Sebastião


Jardim Botânico Universidade de Coimbra
 - entrada gratuita
Façam o vosso pedido por email para reservas@uc.pt ou pelos telefones 239 242 744 / 239 242 747 para saberem das restantes condições e agendar as vossas visitas (9h00 - 17h30 )

Inaugurado no século XVIII pelo Marquês de Pombal, o Jardim Botânico é constituído por mais de 13 hectares. Não deixem de passear pela Alameda das Tílias, pela Estufa Grande, Estufa Fria e pelo Fontanário. No Recanto Tropical, além de palmeiras e diferentes espécies, vão também encontrar os arcos do Aqueduto de São Sebastião. Conheçam aqui todos os espaços do Jardim Botânico ao pormenor.

A entrada no Jardim Botânico é gratuita.


Penedo da Saudade

Este parque e miradouro da cidade está ligado à tradição académica. Além da vista sobre a parte oriental da cidade, podemos admirar as inúmeras placas comemorativas que os estudantes e ex-estudantes aqui deixaram para a posteridade. Esta tradição começou em 1855 mas mantém-se nos dias de hoje.


Portugal dos Pequenitos - 10h00-19h00
Localiza-se no largo do Rossio de Santa Clara. Trata-se de um parque temático concebido e construído como um espaço lúdico, pedagógico e turístico, para mostrar aspectos da cultura e do património português, em Portugal e no mundo.

Como para baixo ‘todo santo ajuda’, basta descer a ladeira e logo estará na entrada do Portugal dos Pequenitos, um pequeno parque que tem os grandes monumentos portugueses e casas típicas de todas as regiões do país em miniatura. Apesar de, em tese, ele ser para crianças, eu acho o parque interessante para todas as idades e perfeito para encaixar no seu roteiro em Coimbra.

O que fazer em Coimbra com crianças? O Portugal dos Pequenitos é um parque temático obrigatório! Possui várias áreas temáticas e permite que os miúdos e graúdos façam uma viagem aos monumentos mais emblemáticos e à História de Portugal de uma forma divertida. Saibam aqui mais sobre o que podem lá encontrar.


Santa Clara a Nova

Foi erguido no século XVII em substituição ao antigo mosteiro medieval de Santa Clara-a-Velha, vítima das inundações periódicas do rio Mondego. Era um verdadeiro mosteiro de clausura franciscana e não um simples convento.

No século XVII foi erigido um novo Mosteiro de Santa Clara, que veio substituir o mais antigo. Construído no estilo barroco, é aqui que jaz a Rainha Santa Isabel, no túmulo original que data do século XIV.

A visita total ao complexo, incluindo a exposição permanente e o miradouro sobre a cidade, custa 5 euros.


Santa Clara a Velha

O convento gótico foi fundado pela Rainha Santa Isabel no século XIV, mas as ruínas ainda hoje podem ser visitadas. O local tem uma grande imponência, mas esteve abandonado desde o século XVII durante muito tempo, devido às cheias constantes provocadas pelo rio Mondego. Além do Mosteiro, a Rainha Isabel mandou erigir também um hospital para os pobres e um Paço, onde viria a viver depois de enviuvar de D. Dinis.

Hoje, a visita ao mosteiro engloba as ruínas, o espólio arqueológico conventual e a exibição de filmes. A entrada no Mosteiro custa 4 euros.

Powered by Blogger.