torel avantgarde: o design hotel com uma das melhores vistas do porto

21366714_1959688274310159_1787166583046879432_o.jpg

Se acha que os seus filhos estão a precisar de um banho de cultura, este hotel é o seu aliado perfeito. Aqui respira-se arte e cultura em cada quarto. Cada um dos 47 quartos presta uma homenagem a personalidades vanguardistas, do mundo das artes plásticas, da literatura, da ciência, da música, da arquitetura e do design. Cada quarto tem uma decoração própria, inspirada no imaginário de cada um. Consegue adivinhar qual o nome deste quarto?

22384057_1974256352853351_6525050164983733196_o.jpg

 

O hotel

O hotel passa despercebido na rua da Restauração, mas o lobby conseguiu cativar toda a minha atenção: o que é que é aquele tapete enorme ao fundo da entrada com a bandeira portuguesa? Não sei quem teve a ideia peregrina, mas segundo nos explicaram, o tapete começou por estar onde todos os tapetes costumam estar: no chão. Só que mal abriu portas, as críticas não tardaram e a indignação falou mais alto porque os hóspedes iriam inevitavelmente espezinhar e limpar os pés a um dos símbolos nacionais.

torel-avantgarde-porto-gallerytorelavantgardeweb-98.jpg

Para grandes males, grandes remédios: em vez estar no chão, o tapete com a nossa bandeira está exposto, meio enrolado, como se fosse uma peça de arte. Medo. Demasiado kitsch para o meu gosto, peço desculpa. Enquanto eu não tirava os olhos da nossa bandeira felpuda discretamente enrolada a um canto, o meu querido Marido Mistério fazia o check in. Fomos impecavelmente  recebidos por um rececionista e um bagageiro que pareciam saídos diretamente de uma boys band portuguesa dos anos 90. 

torel-avantgarde-porto-gallerytorelavantgardeweb-42.jpg

Um dos supostos elementos dos D’Arrasar fez-nos uma visita guiada pelo bar e pelo restaurante com visível orgulho. Não é para menos. A sala das flores é o local mais instagramável do hotel. É gira e original e só precisa de apontar a câmara para conseguir uma fotografia cheia de cor. Perdoem-me a sinceridade, eu sei que o efeito não seria o mesmo, mas eu preferia ver flores verdadeiras naquelas paredes e naquele teto. É uma questão de gosto: eu e as flores falsas temos uma embirração pessoal antiga.

torel-avantgarde-porto-gallerytorelavantgardeweb-48.jpg

Já o bar e o restaurante “Digby” são mais o meu género. Com uma decoração moderna e discreta, têm uma varanda que é a cereja no topo do bolo, com uma vista incrível para o Douro. Aliás, o Torel Avantgarde tem uma das melhores vistas do Porto. O terraço do restaurante e a zona da piscina são absolutamente deslumbrantes.

torel-avantgarde-porto-gallerytorelavantgardeweb-52.jpg

Os quartos

Depois de nos mostrar as áreas comuns do hotel, o nosso amigo dos D’Arrasar fez questão de nos levar de elevador até ao nosso quarto. Pelo caminho, explicou-nos o conceito do hotel e contou-nos que cada quarto tinha o nome de um artista famoso, como Almeida Garrett, Mondrian ou Andy Warhol.

27021663_2021459718133014_2514280997682200578_o.jpg

Já no corredor, confidenciou-nos, a rebentar de orgulho, que o nosso quarto era o de uma cientista famosa. Não era bem uma mulher da ciência, era mais uma mulher da moda: Mary Quant, mas também ela uma inventora, já que criou a peça de roupa mais popular de sempre: a minissaia. 

torel-avantgarde-porto-gallerydsc070542.jpg

Voltando ao nosso quarto, era, tal como os restantes, muito giro, original e, sobretudo, muito confortável. Tinha uma imagem da estilista a guardar-nos o sono e era decorado em tons de azul e castanho. A casa de banho está muitíssimo bem enquadrada no quarto que tinha vários recantos com objetos decorativos alusivos à inventora da minissaia. Tudo aqui é bom e confortável: desde as almofadas aos édredons, passando pelas toalhas de banho imaculadas.

torel-avantgarde-porto-gallerytorelavantgardeweb-68.jpg

Arrumámos as malas rapidamente e voltámos para o bar porque, para variar, já nos estava a dar uma certa fome.

Quando nos sentámos no bar, dois empregados discutiam ao balcão, indignados com uma situação que não presenciámos:

- Se ela levou o prato, qual é a cena, meu?

Não percebi qual foi a “cena dela”, porque uma simpática jovem funcionária tentava disfarçar a discussão dos colegas com um enorme sorriso, servindo-nos um welcome drink, cortesia da casa. Optámos por dois copos de vinho branco e pedimos uma tábua de queijos.

124529394.jpg

Enquanto esperávamos pela tábua de queijos, ofereceram-nos ainda uma taça de frutos secos, alegadamente de amendoins. Mas quando a dita taça chegou, encontrar um amendoim revelou-se uma missão quase impossível no meio daquela mistura de milho frito e favas que se compra a granel na Makro. Não consigo perceber. Há coisas que não entendo: como é que hotéis de 5 estrelas servem milho frito e favas como aperitivo? Alguém me consegue explicar tamanha atrocidade? Mas, para compensar, a tábua de queijos era muitíssimo bem servida.

27024284_2020456708233315_1248198035597362000_o.jpg

Saímos para jantar fora. Tínhamos mesa marcada no ótimo Ikeda (leia a crítica do meu querido Marido Mistério aqui) e quando regressámos ainda voltei ao terraço, para espreitar a vista durante a noite. É igualmente deslumbrante: sem dúvida o melhor do hotel. Deitámo-nos cedo, porque, no dia seguinte, iriamos continuar com a nossa missão: explorar os melhores brunches do Porto.  

torel-avantgarde-porto-gallerydsc03504.jpg

O pequeno-almoço

Servido naquela varanda com uma vista de sonho, confesso que não tirei os olhos do rio Douro. O buffet ocupava o balcão e a mesa central do bar e era muito bom: tinha uma imensa variedade de pães e croissants, uma tábua repleta de queijos, fiambre, presunto, frutos secos, iogurtes, leites, café, chá, granola, sumos, ovos, saladas, fruta fresca, carnes frias, bolos, enfim, tudo o que se espera de um hotel de 5 estrelas. Mas o melhor do pequeno-almoço (eu sei que me estou a repetir mas não me canso de dizer) é, sem dúvida, a vista para o Douro.

220685304.jpg

O hotel tem ainda um spa: o Balsamea, mas infelizmente não tivemos tempo para experimentar, porque tínhamos muitos brunches para provar.

O Torel Avantgarde é muitíssimo bem localizado, a poucos passos do centro da cidade, e a dez minutos a pé do local onde vai ser o BrunchVilla Porto.

Ups, já estou a falar demais…

43829007_2195155110763473_17656619143790592_o.jpg

O bom – o quarto

O ótimo – a vista para o Douro

O mau – o tapete com a bandeira nacional em exposição no hall de entrada e a taça de aperitivos com favas e milho frito

 

Uma ótima viagem até ao Porto,

Ela

 

fotos: d.r.

Powered by Blogger.