BROA DE MILHO



Esta receita vem passando de geração em geração, sendo uma herança de tradição oral transmitida às mulheres da família. Na sua confecção estas broas incluem rituais tradicionais como benzer-se a mulher que amassa, bem como a massa. Originalmente as broas eram cozidas em forno de lenha aquecido com “peles de eucalipto”: cascas de eucalipto enroladas em molhos; que davam, por si só, um sabor único e característico às mesmas. Tender a massa é o resultado de anos de prática e segundo quem as confecciona é preciso “ter mão” para saber exactamente quão húmida e elástica deve ficar.



Broa de milho com frutos secos

Ingredientes
Farinha de trigo: 3 kg
Farinha de milho: 2,5 kg
Fermento de padeiro: 150 gr
Erva-doce: 10 gr
Água: q.b.
Sal: q.b.
Frutos secos a gosto


Preparação


Acende-se o forno a lenha.

A pessoa, normalmente uma mulher, que for amassar começa por se benzer e de seguida peneira a farinha de milho, enquanto se ferve um litro de água.


Quando a farinha de milho estiver toda peneirada abre-se um buraco no meio e junta-se um punhado de sal. Escalda-se a farinha juntando meio litro de água a ferver e envolvendo bem a farinha de milho, o sal e a água com uma colher de pau para não queimar as mãos.
No fim da farinha de milho escaldada, adiciona-se água fria à água fervida até ficar tépida e vai-se juntando aos poucos à massa, esmurrando-se e envolvendo-se a farinha com a água durante aproximadamente meia hora, até ter a consistência desejada.
Junta-se os 3 kg de farinha de trigo amassa-se para envolver com a massa de farinha de milho e junta-se água tépida até ficar tendida, durante mais ou menos 20 minutos.

Adiciona-se o açúcar e esfarela-se o fermento de padeiro com as mãos e volta-se a amassar durante aproximadamente 10 minutos.
Por fim deita-se na massa a erva-doce, 200 gr de passas de uva e dois frascos de litro de nozes descascadas. Amassa-se novamente envolvendo os frutos secos e a especiaria durante uns 5 minutos, alisa-se a massa e polvilha-se com dois punhados de farinha de trigo. Com as mãos calca-se o sinal da cruz na massa, benze-se o alguidar e cobre-se com um pano e vários cobertores para crescer (fermentar), colocando-se perto do forno.

Dependendo da temperatura ambiente a massa cresce em meia hora a uma hora. No fim do forno ter os tijolos brancos (sinal de que está quente), puxam-se as brasas da lenha para a porta e limpa-se o chão do forno com um pano húmido enrolado num cabo de pau, de modo às broas ficarem limpas e tostadas por baixo.

Tendem-se broas com a ajuda de uma tigela polvilhada com farinha de trigo, colocam-se na pá e depois no forno. Estas ficaram com mais ou menos 20 cm de diâmetro e renderam 22 broas. Dependendo do forno e da sua temperatura levam aproximadamente uma hora a cozer- Tiram-se do forno e deixam-se arrefecer ao ar em cima de um pano… (nós provámo-las logo, bem quentinhas ainda)! 







Fonte original todos os direitos reservados a:  http://receitasdonarosa.blogspot.pt











Powered by Blogger.